19.2.22

O Goiabada de Marmelo sugere duas receitas de pudim testadas e aprovadas para o fim de semana. Escolha a versão que mais agrada seu paladar...

O Goiabada de Marmelo sugere duas receitas de pudim testadas e aprovadas para o fim de semana. Escolha a versão que mais agrada seu paladar e receba elogios na hora da sobremesa! 

                                           Foto: Reprodução

PUDIM DE QUEIJO FRESCO

Ingredientes:

1 lata de leite condensado
2 vezes a mesma medida de leite
3 xícaras (chá) de queijo fresco bem branquinho amassado
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de açúcar
3 ovos
1 xícara (chá) de açúcar para o caramelo da forma.

Modo de Preparo:

Com 1 xícara de açúcar, caramelize uma forma para pudim e deixe reservada. Bata no liquidificador os outros ingredientes, coloque na forma e leve ao forno em banho-maria, por aproximadamente 1 hora.

PUDIM DE TAPIOCA

Ingredientes:

1 vidro de leite de coco (200 ml)
50 g de coco fresco ralado grosso
1 xícara (chá) de tapioca
4 xícaras (chá) de leite
1 lata de leite condensado
4 ovos
1 colher (sopa) de manteiga amolecida

Modo de Preparo:

Coloque a tapioca e o coco ralado de molho em 3 xícaras de leite e deixe hidratar por 1 hora. Bata os ovos no liquidificador, junte o leite de coco e 1 xícara de leite e bata mais um pouco. Junte à mistura de tapioca e mexa bem, sem bater.

Acrescente por último o leite condensado e a manteiga e mexa até ficar bem homogêneo. Coloque em forma para pudim caramelizada, asse em banho-maria, forno 180°, por 1 hora.

Dica: Deixe uma chaleira de água fervendo de reserva sobre o fogão e cuide para a água do banho-maria nunca secar.

Compartilhe a matéria nas redes sociais: 

18.2.22

“Moro num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, mas que beleza (...)”, Jorge Ben Jor já cantava essa linda canção. Em boa...

“Moro num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, mas que beleza (...)”, Jorge Ben Jor já cantava essa linda canção. Em boa parte das regiões do brasileiras podemos sentir elevadas temperaturas ao decorrer do ano, então o consumo de alimentos refrescantes é natural para nós. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes (IBIS), o Brasil é o 10° país que mais consome esse produto no mundo.

                       Imagem: Divulgação

É comum encontrarmos diversos sabores dessa delícia, mas que tal aproveitar o Dia Nacional do Sorvete, 23 de setembro, e surpreender toda a família com uma receita pra lá de diferente? A Tirolez, uma das marcas mais tradicionais de laticínios do país, ensina como preparar Sorvete de Requeijão.

A novidade une a cremosidade do requeijão com o doce inconfundível do leite condensado. Quem é curioso experimenta e, com certeza, não se arrependerá. Arrase e receba diversos elogios!

Dica do chef: como acompanhamento use geleia de frutas vermelhas, goiabada ou outra de sua preferência.

Veja abaixo o modo de preparo e aproveite!

SORVETE DE REQUEIJÃO

Ingredientes:

2 latas de leite condensado
2 latas de creme de leite sem soro
2 potes de Requeijão Tradicional Tirolez
1 saquinho de gelatina incolor

Modo de Preparo:

Bata tudo no liquidificador e coloque em uma forma de pudim.  Coloque no freezer por 4 horas. Pronto!

Saiba mais curtindo nossas redes sociais ou acesse: www.tirolez.com.br

Compartilhe a matéria nas redes sociais: 

18.1.22

  Restaurantes como o Le Baudelaire, dentro do hotel Le Burgundy Paris, exploram o melhor da culinária local                                ...

 Restaurantes como o Le Baudelaire, dentro do hotel Le Burgundy Paris, exploram o melhor da culinária local


                                                Imagem: Divulgação

Conhecida mundialmente por seus sabores, a França é referência em gastronomia. Além de concentrar alguns dos melhores chefs e restaurantes do planeta, o país é lar de conceituadas escolas de culinária, como a Le Cordon Bleu.

Uma viagem pela capital francesa leva o visitante a provar delícias que variam desde crepes, croque monsieur e o tradicional croissant até pratos com carne de pato, trufas e escargot, sem contar o crème brulée e os macarons de sobremesa. Os queijos e vinhos também fazem sucesso. A Galeries Lafayette, um dos pontos turísticos mais cobiçados da Cidade Luz, por exemplo, tem uma área inteira dedicada às bebidas, inclusive com champanhes premiadas.

Por conta de toda essa tradição, a gastronomia francesa é sempre uma boa pedida para celebrar momentos e ocasiões especiais no país. Em Paris, é possível encontrar uma série de jantares especiais, repletos de requinte, que podem ser realizados em pontos turísticos, como a Torre Eiffel, restaurantes premiados e até nos melhores hotéis da cidade.

Um exemplo é o hotel Le Bungundy, que conquista o público gourmand com o restaurante Le Baudelaire. Em 14 de janeiro, o local realizará um jantar especial para comemorar os 500 anos da Maison Philipponnat, uma das produtoras de champanhe mais renomadas do mundo. A experiência contará com a presença de Charles Philipponnat, CEO da marca de bebidas, e Christophe Meynard, produtor de trufas francês.

Sommeliers da Maison Philipponnat irão propor uma seleção especial de rótulos para cada um dos pratos do menu de oito etapas. Os canapés, por exemplo, serão servidos com o Philipponnat Royale Réserve Non Dosé. Já o ovo da fazenda (frito com presunto parisiense) e as vieiras serão harmonizados com Royale Réserve Brut e 1522 Grand Cru 2013, respectivamente.

Na sequência, os visitantes poderão provar uma série de receitas com deliciosas trufas, como foie gras de pato, aipo-rábano e pombo assado com batata dauphine trufada. Tudo isso, na companhia de rótulos como Blanc de Noirs 2014, Grand Blanc L.V. 2000 e Clos des Goisses 2007.

Em seguida, o menu contará com frutas cítricas, servidas com azeite de oliva. Para finalizar a experiência, será possível degustar chocolate escuro 65% do Peru com trufas, harmonizado com Taylor’s Vintage Port Quintea de Vargellas 2000.

Para mais informações, acesse o site www.leburgundy.com.

Compartilhe a matéria nas redes sociais: 

3.2.21

A tradição vinícola de Portugal é centenária, mas continua crescendo. Nos últimos anos, o país viu aumentar não só o interesse mundial por s...

A tradição vinícola de Portugal é centenária, mas continua crescendo. Nos últimos anos, o país viu aumentar não só o interesse mundial por seus vinhos, como também pelas experiências oferecidas aos viajantes dentro das vinícolas e adegas locais. Neste cenário, a maior região portuguesa ganha destaque: o Alentejo conta com inúmeros produtores de altíssima qualidade, de onde vêm alguns dos melhores vinhos do mundo.

                              Imagem: Pixabay


Confira os motivos que tornam o Alentejo o destino de vinhos ideal para a sua próxima viagem!

Custo-benefício

Os vinhos alentejanos esbanjam qualidade sem exagerar no preço. Isso significa que as refeições durante uma viagem pelo Alentejo podem ser sempre acompanhadas de um ótimo rótulo local, e você ainda poderá voltar com muitas garrafas para casa pagando um bom preço!

Castas singulares

Cabernet Sauvignon, Pinot Noir, Merlot? É possível encontrar essas castas de uvas nas vinícolas alentejanas, mas os melhores vinhos produzidos por lá utilizam espécies de uva nativas, como Aragonez, Alfrocheiro, Antão Vaz e Arinto – e se você ainda não as conhece, com certeza vai gostar de prová-las.

Harmonizações sublimes

Os vinhos alentejanos são o que chamamos de food-friendly, o que significa que caem muito bem com os pratos deliciosos da gastronomia do Alentejo. De fato, muitos deles ficam ainda melhores quando harmonizados com uma boa refeição.

Experiências enoturísticas

Degustar os deliciosos vinhos alentejanos é apenas uma parte de uma viagem pela região. Na verdade, as vinícolas locais oferecem diferentes tipos de experiências que vão desde visitas guiadas para conhecer a produção até degustações acompanhadas de enólogos, piqueniques com iguarias locais em meio a cenários inesquecíveis e o desenvolvimento de um vinho próprio.

Sustentabilidade

As vinícolas do Alentejo também se destacam no quesito sustentabilidade. A maioria dos empreendimentos locais tem iniciativas para melhorar o relacionamento da produção com o meio ambiente, e muitos também investem em práticas orgânicas e biodinâmicas, aproveitando tudo que a natureza oferece para garantir vinhos mais naturais e ímpares.

Tradição milenar

A produção de vinho na região do Alentejo é uma cultura milenar, um dos vestígios deixados pelo Império Romano. Mesmo com a modernização dos processos, ainda existe uma tradição vitivinícola intrínseca entre os alentejanos, além de conhecimentos que foram desenvolvidos ao longo de diversas gerações. Há até mesmo métodos antigos que ainda são utilizados para a produção, como o vinho de talha, por exemplo, e algumas vinhas que já completam centenas de anos. E não é preciso dizer que essas são heranças que geram vinhos mais que especiais.

Para mais informações sobre este destino genuíno de Portugal visite www.turismodoalentejo.com.br.

Compartilhe a matéria nas redes sociais:

20.1.21

Chalés cercados por um imenso bosque, distantes cerca de 15 metros uns dos outros, e protocolos rigorosíssimos anti-Covid fazem da Pousada C...

Chalés cercados por um imenso bosque, distantes cerca de 15 metros uns dos outros, e protocolos rigorosíssimos anti-Covid fazem da Pousada Candeias, de Cunha (SP), o destino ideal durante o feriado do aniversário de São Paulo. Há tarifas especiais para o período de 22 a 25 de janeiro.



                                                                  (Imagem: divulgação)


Para começar, os poucos hóspedes – são apenas 10 chalés e além disso o empreendimento funciona durante a pandemia com ocupação reduzida – são divididos em turnos tanto para o café da manhã quanto o jantar. A ideia é que o restaurante fique praticamente privativo, aumentando a segurança.

Como a pousada está em um sítio de 8 alqueires, cercado por um vasto bosque de Araucárias, Candeias e Pinnus e também por uma reserva de Mata Atlântica, é possível fazer uma série de caminhadas de contemplação da belíssima natureza, também em total isolamento. Além disso, há uma ducha natural e uma piscina climatizada, que agora pode ser utilizada mediante agendamento, como parte dos protocolos.

Situada no Alto Vale do Paraíba, a 240 km da capital paulista e a 300 km da fluminense, a Estância Climática de Cunha (SP) esbanja charme e belezas naturais, além de muitos passeios ao ar livre. O Parque Estadual da Serra do Mar, núcleo Cunha, é um 'must go'.

Como o maior corredor biológico da Mata Atlântica no Brasil, nele os visitantes podem se exercitar nas trilhas disponíveis, com paradas para banhos em cachoeiras e para observar as riquíssimas fauna e flora. São três opções: a do Rio Paraibuna, que não precisa de guia e tem apenas 1,7 km de extensão entre ida e volta; a do Rio Bonito, com 7,6 km; e a das Cachoeiras, indicada para quem tem boa aptidão física, já que possui 14,4 km.

Ainda como opção de ecoturismo, a famosa trilha de 2 km até a Pedra da Macela, que oferece uma vista única de toda a região e da cidade de Paraty, é um grande destaque. Continuando a lista, os turistas se impressionarão ao conhecer o Lavandário e o Contemplário. O primeiro, focado em campos de Lavanda e florido durante todo o ano, oferece um tour pela plantação e também conta com uma cafeteria onde é possível degustar receitas artesanais à base de lavanda, como sorvete, bolachas e bolo, além de uma lojinha repleta de produtos como óleos essenciais, sabonetes, velas e aromatizadores de ambientes. Já o Contemplário, além de lavandas, possui também plantações de alecrim, capim limão e outras plantas aromáticas.

Quem preferir também pode visitar o Olival, com seus pomares de oliveiras, onde são oferecidas análises sensoriais de azeite extravirgem, almoços, jantares e concertos de música clássica, que ajudam as árvores a se desenvolver.

Já como alternativas de passeios na cidade estão a Cervejaria Wolkenburg, aberta aos sábados e domingos, e os diversos ateliês de cerâmica, famosos pelas técnicas Raku e Noborigama e por reunirem os principais artesãos brasileiros.

A Pousada Candeias foi f
undada em 2003 pelo casal Antonio e Kika. É um local simples, que proporciona tranquilidade e contato com a natureza, e que oferece atendimento impecável e intimista. Além dos 10 chalés e do restaurante, a infraestrutura é composta de trilhas na mata, ducha natural e piscina climatizada.

Para mais informações, acesse o site www.pousadacandeias.com.br e o perfil de Instagram @pousadacandeiascunha, ou entre em contato no telefone (12) 3111-2775.

Compartilhe a sugestão de passeio nas redes sociais: